2008/09/12


Who doesn't risk, doesn't...

Faz algum tempo que estou querendo começar um projeto para coletar pequenas palavras e expressões da língua portuguesa que são difíceis de se traduzir; em especial que sejam difíceis de traduzir para o Inglês.

Ouço muito amigos meus falando que consideram o português mais "pobre" do que o inglês, que acham o inglês muito melhor para expressas várias coisas, que é uma língua muito mais rica...

Minha teoria é que todas línguas tem suas peculiaridades exclusivas. A idéia do glingolês ser "melhor" que a nossa língua seria apenas uma impressão derivada do seguinte fato: Quase nenhum conhecedor de português faz traduções para o inglês. Primeiro porque isso é raro, em geral há interesse apenas em traduções no sentido inverso. Segundo que muitas vezes os lusófonos que precisam publicar no idioma da rainha da Inglaterra acabam é produzindo o conteúdo direto neste, ao invés de trabalhar livremente com sua linguagem materna, para então se colocar a traduzir. Se nós, bons conhecedores do bom português, nos empenhássemos mais freqüentemente em fazer este processo, descobriríamos que existe um grande número de "riquezas" de nossa língua que ficam além da expressividade do Tio Sam, e isso do mesmo jeito como às vezes fica aquém...

Hoje começamos com "arriscar"!

---

Como traduzir "arriscar" para o inglês?

"Risco" não tem problema. Aliás, tem se for um risco tipo "riscado", porque um risco em um carro, por exemplo, é quase sempre "scratch", que é mais especificamente um "arranhão", e no caso de traços de lápis e caneta usamos "line" que traduzimos sempre direto pra "linha", senão "rabisco"... Mas enfim.

"Risco" de "arriscado" (e não de "A"-riscado como na famosa piada intradutível) é simplesmente "risk". Uma coisa "arriscada" é "risky", até aí tudo bem. O risco de cair da corda-bamba, é "the risk of falling from the slackwire". "Atividade arriscada" ou "de risco" é "risky activity" (que traz uma atroz aliteração e por isso o pessoal fica mais é no "risky business", ou no esquizitado "risk activity", em que a pobre palavra passou por um processo de esquizitação pra virar um adjetivo.)

Mas e quanto ao verbo "arriscar"? Em inglês existe sim o "to risk" (aliás, vamos aproveitar pra malhar esse negócio do infinitivo ter esse prefixo "to ..."). Mas o "to risk" é meio estritamente arriscar uma coisa que você vai perder. "Risk your money", "risk your arm". Em geral a gente até fala mais é "colocar seu dinheiro em risco" nesses casos. E em inglês tem "expose to risk", né?

Acontece que "arriscar" em português pode ter um sentido um pouco diferente, que é o de arriscar fazer algo. "Arriscar fazer uma curva fechada", "Arriscar uma troca na Porta dos Desesperados do Sérgio Mallandro". Às vezes, no coloquial, ainda esquizitifica-se toda a frase, e fica: "arriscar _de_ fazer uma curva...". Isso deve vir da expressão "o risco de fazer uma curva". "Arriscar de fazer uma curva" deve ser uma verbalização dela...

O "arrisca" aqui diz respeito é à ação que você vai fazer, e não à entidade colocada em risco. Existe até o poético "vou arriscar um soneto com estas palavras", por exemplo... O que está em risco é sua reputação como poeta --- ao menos de sonetos --- mas você "arriscou" foi a composição.

Acho que o mais parecido em inglês seria o "take a chance". Uma expressão bastante comum, aliás, pronunciada quase como uma palavra: "I'll teikatchens at the roulette." Mas ainda é diferente. Não dá pra traduzir direito... Quer dizer, você sempre pode arriscar de fazer uma tradução meio ousada.

3 comments:

Rogério Brittes said...

Ei Nic, acho que "jeopardize" traduz bem "arriscar" nos sentidos que você colocou ali, não?

enfim. qqr coisa expressável em uma língua é traduzível em outra, mesmo que para uma palavra as vezes sejam necessarias frases... ao menos é isso o que dizem os linguistas.

as únicas coisas intraduzíveis, ou quase, são aquelas que tem certas funções metalingüística, ou seja, que dialogam com a própria estrutura da língua e a foprma das palavras (poesia, trocadilho, etc).

e quem fala que inglês é "mais rico" que português é na verdade bobo. não existem linguas ricas ou pobres, todas serevem pra expressar tudo... ainda que algumas tenham um numero maior de palavras, outras tenham uma estrutura mais complexa. o inglês, aliás, tem uma estrutura bem simples... o que não faz dela uma língua pior de jeito nenhum. é só diferente...

NIC1138 said...

Olá, Rog. Obrigado pela participação! :]

Acho que jeopardize tem mais o sentido de "pôr em risco", só... Uma palavra que estou achando que pode traduzir bem, tendo também o sentido de "aventurar-se", é "venture". Mas aí soa meio heróico demais. :)

NIC1138 said...

Venture, inclusive, é usado em "venture capital", que traduzimos como "capital de risco"!...