2008/03/05


Biziu no ITER

Eu sou a pessoa que eu conheço mais empolgada com a iminente construção do reator do ITER . Este projeto busca construir a primeira usina de geração de energia elétrica baseada em fusão nuclear, ao contrário das outras nucleares que existem hoje que são baseadas em fissão.

Só hoje, entretanto, que fiquei sabendo através dessa notícia na Nature que algumas pesquisa mais recentes mostraram que ocorre um fenômeno em plasmas relativamente quentes que não foi levado em conta no design original do reator do ITER. O fenômeno em questão são umas “erupções” muito potentes porém muito curtas, o que pode ir danificando aos poucos as paredes do Токамак. Imagino que elas devam surgir a partir de alguma não-linearidade meio sutil, não previstas por modelos mais simples da dinâmica do plasma...

Agora tão revendo o projeto, vendo de que forma controlar esse fenômeno, o que significa mais atrasos e mais dinheiro... :( (e mais diversão e aprendizado por outro lado!)

1 comment:

Daniel Poeira said...

Minha próxima banda vai se chamar Tokamak!!!