2008/10/22


Série de heróis

Super comentário que ia deixar no blog do Nix, mas virou post:

Achei Heroes ruim desde os primeiros 15 minutos do primeiro episódio. Atuações ruins, e roteiro muito cheio de algo que chamo "suspenses desnecessários", como quando um personagem deixa de falar alguma coisa pra alguém sem qualquer motivo. Não tenho nada contra inverossimilhanças em geral, mas nesse caso é simplesmente fruto de incompetência.

Supernatural eu comecei a ver obrigado, e enquanto não é um primor, dá pra se divertir...

Fringe eu vou dar chance pra mais um ou dois episódios, depois que acabarem de explorar todas coisas óbvias de matemática divertida (e.g. a série de Fibonacci e o número pi). Se eles amadurecerem, e tb pararem de explicar tudo o que acontece (que nem no Bones) talvez eu suporte assistir...

Aliás, algo interessante: muitas dessas séries mais-ou-menos aí (o qu enão é o caso, por exemplo, de Lost e House) tem um personagem que se torna o único motivo porque vc ainda assiste ela. Tipo, no Heroes é o Hiro, no supernatural, talvez o Dean. No Fringe tá se tornando o velhinho...

E tem mais: de vez em quando acabo assistindo uns pedaços do Caminhos do Coração, e acho MUITO mais doido do que Heroes!!... Primeiro porque tem a Juliana Trevisol, que é a maior gata.

2 comments:

Narcélio Filho said...

Eu até gostava do Heroes na primeira temporada, mas tive que parar de ver de tão ruim que é...

Os que eu mais gosto atualmente são Prison Break, The Office e Dexter. São excelentes!

Ah, e Lost também é cheio de "suspenses desnecessários" e em todo episódio tem essa cena de um personagem deixar de falar alguma coisa pra alguém sem qualquer motivo.

NIC1138 said...

The Office é bom demais... Tanto o original quanto o americano. Steve Carell é gênio. Dexter tb é lesgal, mas não acompanho.

Mas quanto ao LOST vou precisar que vc me dê exemplos concretos!! Se existe isso é entre os "outros" e os "perdidos", mas deve-se ao antagonismo entre eles! Talvez a Juliet esteja caminhando para este lado.

Uma coisa que me dava raiva era o Michael com aquele negócio de que em todo episódio (em que ele falava alguma coisa) ele tinha que falar "minha prioridade é tirar o meu filho deste lugar", ô que coisa chata. :)