2008/09/06


Olho de Aquiles

O principal ponto fraco do ser humano são os olhos. Não digo figurativamente assim não, tipo, que os olhos enganam, imagens são traiçoeiras, "beauty killed the beast", etc. Eu falo muito desses assuntos, mas estou falando literalmente!

Outro dia estava vendo Desaventuras em Série, e uma das coisas que a super-cuidadosa personagem da Meryl Streep fala é pra tomarem cuidado com a maçaneta de vidro, porque ela pode explodir em mil pedacinhos, e um deles pode te acertar o olho. Ontem tava vendo Sid e Nancy --- muito bom filme, aliás --- e no começo rola um esquema que tá todo mundo deitado, alguém joga algo e um dos cara reclama que poderia ter acertado o olho. Aquele monte de punk podrão cheio de piercing, fazendo skin-carving, e tal, mas mesmo assim os caras tavam ali (no filme, ao menos) neurados em ter um acidente ocular.

Tem alvo mais exemplar na chamada "luta suja" do que o olho? Dedo no olho é a epítome da luta suja. Uma tática famosa dos desesperados em combate, é pegar areia ou terra do chão, e jogar na cara do oponente. Isso aliás, eu vi noutro filme outro dia, o Wild Hogs.



Não é só que o olho é o ponto mais fraco do corpo, e de maior relação estrago / potência do golpe. (i.e., tem um efeito muito trágico (i.e. cegueira) pra uma ação relativamente simples. Qualquer desmembramento é muito mais difícil.) Além disso, é tudo muito desproporcional com relação ao resto do corpo.

Quantas situações você já ponderou pra decidir se era ou não perigoso se expor a ela, e o primeiro e muitas vezes único risco que você conseguiu encontrar para deixar de encarar o desafio foi que "tal coisa pode pegar no olho"?...

Não tem soco na costela, quebra de pescoço, bater cabeça em quina, cair de bunda, torcer o pé, chute no saco e quebrar o nariz que se compare a uma estocada no olho.

Não fosse nossa fragilidade ocular, as pessoas teriam mais dificuldade em racionalizar o medo instintivo que muitas vezes lhes impede de tentar enfrentar situações adversas. Porque o medo de machucar os olhos é a primeira e geralmente única coisa que conseguimos levantar para justificar nossos temores. O mundo poderia ser muito diferente!

1 comment:

Carina said...

E a faca voadora que acertou a mão do Brian Setzer em um show na França esses dias?
"Já pensou se acerta o zóio!"